Administração Regional do Lago Norte: Gestão responsável por inúmeras melhorias a cidade

0
530

4 decadas sem asfalto, hoje o setor MI-7 vem vivendo outra realidade.

Por: Eduardo Magregor.

O asfalto no setor MI-7 do Lago Norte finalmente chegou. Com diversos pedidos dos moradores  em governos passados seguindo 4 décadas sem o devido atendimento, hoje já existe uma realidade diferente aos moradores. A Administração Regional do Lago Norte esteve no local, avaliou toda a situação e o asfalto finalmente chegou lá.

Foram colocados 1.600 metros de asfalto e o local ganhou nova iluminação pública e um ponto de encontro comunitário (PEC).

*Imagem por: Blog Olhar Digital. 1.600 metros de asfalto chegando ao setor MI-7 Lago Norte.

Em entrevista com o morador da região Allan Guerra de 52 anos, perguntamos sobre o sentimento de abandono e o que ele estava achando da ação após anos de espera.

“Sentimos o governo o tempo todo hoje em dia. Aqui o governo está presente. Temos hoje podas de árvores, recolhimento de lixo e limpeza de modo geral, mais o que mais esperávamos era o asfalto com certeza.”

*Imagem por: Blog Olhar Digital.  Allan Guerra 52 anos, morador da região.

A iluminação pública também chegou ao local junto ao asfalto. Tínhamos um sentimento ruim de abandono com o passar dos anos, pois em todo este período através de muitas idas e vindas da administração fazendo pedidos de melhorias onde moramos. Nesta nova gestão a cargo do Marcelo Ferreira, podemos conhece melhor os trabalhos do gestor responsável pela nossa cidade e finalmente nesta gestão não fomos apenas ouvidos mais sim atendidos e estamos satisfeitos com os trabalhos do Governo do Distrito Federal. Diz o morador.

Destaque: Esporte paraolímpico no Lago Norte.

Muitos não sabem, mais na região administrativa do Lago Norte encontra-se o primeiro campo de arco e flecha da região. O Espaço é de uso de atletas Paraolímpicos. E esta localizado também na MI-7.

O local hoje já possui iluminação pública para a prática seguir em horários diferentes. A demanda da iluminação no espaço era algo que todos esperavam acontecer, mais felizmente nesta gestão o pedido pode ser atendido.

O tiro com arco paralímpico é uma modalidade bastante inclusiva. Ela pode ser praticada por atletas com amputações, paralisia, paralisia cerebral, lesões medulares, perda de força muscular e doenças progressivas. De acordo com a categoria, o atleta pode atirar sentado, de pé ou em uma cadeira de rodas.

O tiro com arco para atletas com deficiências foi parte dos primeiros Jogos para atletas deficientes em Stoke Mandeville, em 1948. Este foi um dos desportos em concurso nos primeiros Jogos Paralímpicos de Verão de 1960 em Roma, e tem sido parte de todos os Jogos de Verão. Atualmente, 37 países participam no tiro com arco Paraolímpico incluindo o Brasil.

Fonte: Blog Olhar Digital.