Comércio de rua e shoppings do DF vão funcionar no feriado de 7 de Setembro

0
421

Com queda nas vendas durante a pandemia, comerciantes estão autorizados a funcionar em pleno período de Black Friday.

O comércio vai abrir as portas no feriado da Independência do Brasil, na próxima segunda-feira (7/9). Quem estiver interessado em fazer compras, aproveitando as promoções da Black Friday, vai encontrar os shoppings funcionando, das 11h às 21h, com as medidas sanitárias exigidas para evitar a propagação do coronavírus.

De acordo com a Federação do Comércio do DF (Fecomércio), as lojas de rua também estão autorizados a funcionar. Os mercados da cidade também abrirão as portas. As farmácias terão expediente facultativo, exceto as que estão na escala de plantão, que são obrigadas a abrir. Os restaurantes e bares estarão de portas abertas para receber a clientela.

A “Black Friday Brasileira”, ou Semana Brasil, começou nesta sexta-feira (4/9) e vai até o próximo o próximo dia 13. Neste período, consumidores são convidados às compras e bombardeados com anúncios e propagandas tentadoras. No entanto, especialistas recomendam cautela.

Esta será a segunda edição da Semana Brasil. O evento tem como objetivo reaquecer o comércio, que enfrentou dificuldades com a pandemia do novo coronavírus, mas ainda não é a Black Friday oficial, que acontece internacionalmente em novembro.

A psicóloga e neuropsicóloga Juliana Gebrim adverte que os especialistas em marketing conhecem muito bem a mente humana e sabem quais são os gatilhos mentais que eles precisam ativar para fazer com que você compre de maneira compulsiva. E isso vale tanto para compras presenciais quanto para as on-line.

“Comprar não é um problema, o problema existe quando comprar vira uma necessidade incontrolável. Para as pessoas que compram muito, ou têm certo grau de compulsão, essas promoções devem ser limitadas (seja por limite de produtos ou valor) ou até mesmo evitadas”, destaca.

Cuidados ao comprar

Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF) orienta os clientes a planejar. O consumidor deve se planejar na hora de ir às compras, evitando agir por impulso e gastar mais do que pode.

Com dinheiro em mãos, vale pechinchar descontos ainda maiores para pagamento à vista. Para não se endividar, a dica é fazer uma lista de produtos que pretende adquirir.

Ele tem que tomar cuidado com a tentação da “oportunidade única”. O comércio eventualmente realiza liquidações, de modo cíclico, para queimar estoques antigos.

Fonte: Metropoles.