Greve de rodoviários: Grupo Marechal deixa passageiros do DF sem ônibus 

0
722
Motoristas e cobradores receberam só 82% dos vencimentos e paralisaram os serviços em Taguatinga, Ceilândia, Águas Claras e Vicente Pires.

Rodoviários da empresa Marechal paralisaram as atividades na manhã desta terça-feira (6/10). Motoristas e cobradores cruzaram os braços como forma de protesto devido ao atraso no pagamento dos salários. Ao todo, apenas 82% dos vencimentos foram quitados pela empresa. As regiões afetadas são Taguatinga, Ceilândia, Águas Claras, Vicente Pires e Estrutural.

LEIA TAMBÉM:

MUNDO: Descobertas sobre buraco negro vencem Nobel de Física.

A Marechal tem 464 ônibus no Distrito Federal. Destes, 210 estão parados no terminal de Samambaia, e 254, em Ceilândia. São cerca de 2 mil trabalhadores da empresa e 70 mil passageiros sem transporte. Com a paralisação, paradas de ônibus estão lotadas em algumas cidades.

De acordo com a Marechal, a crise causada pelo novo coronavírus reduziu em cerca de 60% o número de passageiros transportados, mas a empresa garante ter continuado operando com 100% da frota desde o início da pandemia. Informa ainda que não reduziu salários ou suspendeu contratos, “mantendo todos os postos de trabalho sem nenhuma demissão”.

VEJA MAIS:

Projeto para regularizar terras rurais chega à CLDF.

“A Marechal continuará fazendo todos os esforços para cumprir os compromissos com seus colaboradores, fornecedores e prestadores de serviço, além do pagamento de todos os impostos, porém ainda não foi encontrada solução definitiva para a sustentabilidade”, informou a empresa, em nota.

Fonte: Metropoles.