Campanha: Sinal Vermelho Contra Violência Doméstica

0
749

São 10 mil farmácias e drogarias em todo o país a favor da campanha contra a violência doméstica.

Por: Eduardo Magregor.

Mulheres em situação de violência, uma realidade não apenas em nosso Brasil, mais também em diversos países do mundo. Agora  com o isolamento em virtude do novo Coronavirus, elas enfrentam mais um grande obstáculo em suas vidas. E a realidade por trás disto tudo é a dificuldade em denunciar os seus agressores.

*Imagem meramente ilustrada por: Blog Olhar Digital.

Diante disto o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) quarta-feira (10) a campanha Sinal Vermelho para a Violência Doméstica.

Em Brasília o Deputado Distrital Eduardo Pedrosa vem fazendo o seu papel legislando a favor das mulheres que sofrem tanto com a violência doméstica quanto com a psicológica.

• Recentemente o parlamentar fez duas indicações a Secretaria de Segurança Pública, onde uma sugere que o agressor seja afastado de casa compulsoriamente durante a quarentena.

• E a outra diz que em caso de violência doméstica a mulher terá transporte até a rede de proteção para relatar a agressão. Precisamos proteger essas mulheres! Diz o Deputado em nota.

Esta grande iniciativa tem como objetivo ajudar mulheres em situação de violência, traçando uma forma solida de ajuda a todas elas.

*Ilustração: A favor da campanha Sinal vermelho contra a violência doméstica.

Diante de um perigo eminente, o canal silencioso pode salvar muitas vidas.

O objetivo da campanha é oferecer um canal silencioso, permitindo que essas mulheres se identifiquem nesses locais e, a partir daí, sejam ajudadas e assim tomadas as devidas soluções diante de toda a situação.

Uma atitude simples que vem a exige dois gestos apenas para identificação do que está a se passar naquele exato momento  momento: A vítima, deva fazer um X nas mãos; que pode ser feito com caneta ou mesmo um batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência.

Por ligação com o nome e endereço da mulher em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias que aderirem à campanha seram as peças fundamentais e deverão ligar, imediatamente, para o 190 onde no ato será reportado a situação as autoridades locais responaveis.

Fonte: Blog Olhar Digital.

Blog Olhar Digital, uma razão para escrever, uma ação para informar.