Georreferenciamento auxilia em mapeamento de eventos epidemiológicos

0
105
Minicurso realizado nesta terça-feira (28) na 6ª Feira de Soluções para a Saúde explora como o Sistema de Informação Geográfica ajuda no controle de doenças, a partir de visão macro do território.

Parte do cronograma da 6ª edição da Feira de Soluções para a Saúde, o minicurso sobre georreferenciamento na saúde pública desta terça-feira (28) abordou características do Sistema de Informação Geográfica (SIG). Os participantes puderam explorar a ferramenta e verificar a capacidade em auxiliar processos de monitoramento de eventos epidemiológicos.

O analista de ciência de dados e consultor da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Carlos Becker, destacou a importância do sistema para facilitar o trabalho de gestores e a consulta do próprio cidadão que usufrui dos serviços da Secretaria de Saúde (SES-DF). “Os gestores, por exemplo, conseguem, por meio de indicadores e informações de mapas, ter uma visão macro do Distrito Federal e, assim, decidir qual área precisa de mais atenção”, detalhou.