Média móvel de mortes por Covid-19 no DF tem segunda alta seguida

0
330

Com os crescimentos, o indicador agora é apenas 1,4% menor do que o registrado há 14 dias.

A média móvel de mortes por Covid-19 no Distrito Federal subiu para 9,9 nesta quarta-feira (11/11). Na comparação com a média móvel apurada há 15 dias, houve recuo de 1,4%, o que indica estabilidade na quantidade de óbitos.

Devido ao tempo de incubação do novo coronavírus, adotou-se a recomendação dos especialistas de comparar a média móvel do dia com a de duas semanas atrás. As oscilações no número de mortes ou de casos de até 15% para mais ou para menos caracterizam invariabilidade.

A diferença entre a média móvel do dia e a de duas semanas atrás está em queda desde sábado (7/11). Na ocasião, a tava estava em 35,3%. A última vez em que essa diferença permaneceu maior que zero foi em 16 de outubro.

LEIA MAIS:

Estudo aponta que 22% da população do DF já foi infectada pela Covid-19.

Governador Ibaneis Rocha/Governo do Distrito Federal anuncia plano contra coronavírus. 

Governo do Distrito Federal anuncia plano contra coronavírus

Desde o início da pandemia de coronavírus, o DF já notificou 217,8 mil contaminações e 3.788 óbitos em decorrência da doença. Nas últimas 24 horas, foram 13 mortes e 423 novas infecções.

Média móvel

Acompanhar o avanço da pandemia de Covid-19 com base em dados absolutos de morte ou casos está longe do ideal. Isso porque eles podem ter variações diárias muito grandes, principalmente atrasos nos registros. Nos fins de semana, por exemplo, é comum perceber redução significativa dos números.

Para diminuir esse efeito e produzir uma visão mais fiel, a média móvel é amplamente utilizada ao redor do mundo. A taxa representa a soma dos óbitos divulgados em uma semana dividida por sete. O nome “móvel” é porque varia conforme o total de falecimentos dos sete dias anteriores.

Hacker

Alguns estados sofreram com a notificação de casos e mortes por conta da Covid-19 por conta das consequências do ataque hacker ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Eles não conseguiam acessar a plataforma do Ministério da Saúde para inserir as informações.

Por conta disso, os números de São Paulo, por exemplo, permaneceram os mesmos por seis dias, em 39,7 mil óbitos. O estado é o que tem a maior quantidade de mortes em decorrência do coronavírus. Nesta quarta-feira (11/11), esse número subiu para 39,9 mil.

Vacina do DF

O responsável pelos ensaios clínicos da vacina Johnson & Johnson no Distrito Federal, Eduardo Freire Vasconcellos, afirmou ao Metrópoles que os primeiros voluntários da pesquisa na capital serão imunizados ainda nesta semana, provavelmente, na sexta-feira (13/11).

A candidata à vacina contra a Covid-19 da gigante farmacêutica será avaliada em 800 pessoas no DF — metade do grupo recebe a fórmula, e a outra metade, um placebo. O imunizante encontra-se na fase 3 de ensaios, a última antes do registro. No mundo, 60 mil pessoas estão participando dos ensaios clínicos da vacina da Johnson & Johnson, sendo 7 mil no Brasil.

Fonte: Metrópoles.