Presos por matar policial de folga no DF queriam roubar carro da vítima

0
564
Soldado conseguiu revidar o ataque, mesmo ferido. Ele levou dois tiros na altura do peito e não resistiu.

Os três presos na noite desta segunda-feira (16/11) após alvejarem o policial Walisson Holanda Fernandes queriam roubar o carro equipado com aparelho de som (foto em destaque) da vítima. Segundo o delegado-adjunto da 19ª Delegacia de Polícia (Setor P Norte), Thiago Peralva, o policial viu que os suspeitos estavam encarando e já sacou a arma.

Os meliantes conseguiram sacar a arma antes e desferiram tiros no policial. Mesmo ferido, ele conseguiu revidar e acertou um dos suspeitos na perna”, narrou o delegado.

Conforme Peralva, a tentativa de assalto foi protagonizada por três pessoas, dois homens e uma mulher, que era a motorista do carro usado pelo trio, um Fox branco. “Não há indício de que os suspeitos tinham a intenção de matar alguém antes [da troca de tiros]”, afirmou o delegado.

Os suspeitos estão na 19ª Delegacia de Polícia (Setor P Norte).

Veja o momento em que um dos acusados chega à unidade policial:

Policial morto

Depois da troca de tiros, o soldado ainda foi levado para o Hospital Regional de Ceilândia inconsciente e em estado grave, mas não resistiu e morreu alguns minutos depois de dar entrada na unidade hospitalar.

LEIA MAIS:

GDF/SAÚDE: Projeto reduz tempo de reabilitação de vítimas da Covid-19.

Live: Ouvidoria-Geral vai divulgar balanço do ano de 2020.

Lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar, no Paranoá, o soldado tirou folga do trabalho nesta segunda-feira. Segundo informações da PMDF, ele e um amigo estavam na porta da casa do policial quando os acusados chegaram em um Fox branco, e anunciaram o assalto.

Walisson reagiu e foi alvejado duas vezes, na altura do peito. Ele ainda conseguiu acertar um dos assaltantes, na perna, mas os ladrões fugiram do local. Eles foram detidos pela Polícia Militar de Goiás, em Águas Lindas (GO), e depois trazidos para o DF.

Fonte, Metrópoles.