Recorde de calor: DF chega a 36,7º C e 9% de umidade neste domingo

0
468
Com previsão de chuva apenas para 10 de outubro. Esta é a terceira vez em cinco dias que a capital bate recorde de alta temperatura.

O Distrito Federal bateu o recorde de temperatura em menos de 5 dias, ela sendo a mais alta do ano em três vezes. Neste domingo (4/10), os 36,7º C representam o terceiro maior registro de calor em 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Os termômetros marcaram essa temperatura na estação de Águas Emendadas, em Planaltina.

LEIA TAMBÉM:

Flamengo se torna gigante e vence por 3×1 athletico paranaense.

A baixa umidade agravou a situação. Em estado de emergência, o DF chegou, pela primeira vez nesta semana, a 9%. Nos outros registros de recorde, em 29 de setembro, e, neste sábado (3/10), a umidade estava em 11%.

Alerta

As temperaturas mais altas já registradas na capital federal datam de 2017, quando os termômetros marcaram 37,3º, o que não deve se repetir em 2020.

VEJA MAIS:

STJ solta homem que furtou 2 sabonetes e ficou preso por 6 meses no DF.

Na tarde da última segunda-feira (28/9), a Defesa Civil declarou estado de alerta devido à umidade relativa do ar apresentar índices abaixo de 20%. Com a umidade a 9%, o estado é de emergência. Porém, para isso ocorrer, é necessário que a umidade nesse patamar se mantenha por três dias seguidos.

As principais recomendações da Defesa Civil para o período são para que a população evite a prática de atividades ao ar livre das 10h às 17h, aumente a ingestão de líquidos, não tome banhos prolongados com água quente e muito sabonete, descarte o uso excessivo de ar-condicionado e use protetor solar.

Crianças e idosos precisam de atenção especial, pois são os mais vulneráveis.

A população também deve intensificar o isolamento social e a utilização de máscara de proteção facial contra a Covid-19. Esse é mais um motivo para as pessoas só saírem de casa se houver realmente necessidade, uma vez que a seca combinada ao uso da máscara pode dificultar bastante a respiração.

  • Evitar exercícios físicos ao ar livre entre as 11h e as 15h
  • Umidificar o ambiente por meio de vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água
  • Consumir água à vontade.

Entre 12% e 20% (estado de alerta)

  • Observar as recomendações do estado de atenção
  • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre das 10h às 17h
  • Evitar aglomerações em ambientes fechados
  • Usar soro fisiológico nos olhos e nas narinas

ACOMPANHE:

ATÉ MEU JUMENTO GANHA DA GLOBO” DIZ SIKÊRA JUNIOR DURANTE ENTREVISTA.

Abaixo de 12% (estado de emergência)

  • Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta
  • Interromper qualquer atividade ao ar livre das 10h às 16h, como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc.
  • Durante a tarde, manter os ambientes internos úmidos, principalmente quartos de crianças, hospitais etc.

Fonte: Metropoles.