Renato Couto administrador Regional de Santa Maria: Pé direito nos trabalhos.6,7 Milhões investidos na pavimentação VC-371 e construção de ciclovia

0
503

A obra vai beneficiar cerca de 25 mil moradores da região e terá o custo de R$ 6,7 milhões

Este é um passo muito importante para assim darmos uma melhor qualidade a todos os moradores do setor, uma demanda antiga e finalmente sendo atendida. Nosso dever maior é com os anseios da população e cá estamos para desenvolver o melhor em trabalhos para a cidade de Santa Maria junto ao Governo do Distrito Federal e órgãos parceiros. Ressalta Renato Couto/Administrador Regional de Santa Maria. 

 

*Imagem por Acessória: Administrador Regional de Santa Maria Renato Couto, Falzi Nacfur Junior diretor do DER e parlamentar Jaqueline Silva em ato solene de início das obras no setor Total Ville.

A pavimentação da VC-371 e a implantação da ciclovia, em Santa Maria, começam esta semana. O trecho de 4 km, entre a BR-040/050 até a DF-290, liga o condomínio total Ville à cidade. A obra é de responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) e vai custar R$ 6,7 milhões, sendo deste montante R$ 4 milhões de emenda parlamentar. O serviço deve ser finalizado no fim do segundo semestre deste ano. O Deputado Distrital Eduardo possui sua parcela junto ao projeto, com destinação de 300 Mil para compor os gastos da obra.

*Imagem por Acessória: Falzi Nacfur Junior e equipe no canteiro de obras da VC-371/Total Ville.

O diretor do DER-DF, Fauzi Nacfur, lembra que a obra é uma demanda antiga da comunidade local. “São cerca de 20 a 25 mil pessoas que moram próximo ao trecho”, explica. A pavimentação do lugar irá beneficiar não só moradores da região, mas também motoristas que transitam pelas BR’s”, destaca.

*A pavimentação e a ciclovia vão beneficiar cerca de 25 mil moradores que passam pela região. Fotos: Blog Olhar Digital.

Nacfur ressalta o esforço do governo para dar continuidade às obras em meio da pandemia do novo coronavírus. “Sabemos que é um momento muito difícil na área da saúde, mas com todos os cuidados, dar prosseguimento às ações do GDF também é uma forma de gerar emprego e renda na capital”, reforça.

Ação 

Nessa terça-feira (16), cerca de 40 funcionários de uma empresa privada – supervisionados pelo (DER-DF) – montaram o canteiro de obras e mobilizaram os equipamentos e máquinas. Também estão realizando o trabalho de topografia, estudo que fornece informações para o melhor funcionamento da obra. Após a pavimentação, serão feitos serviços de drenagem e sinalizações horizontal e vertical.

*Imagem redação: Contra o coronavirus o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal-DER toma todos os devidos cuidados com a saúde usando máscaras. Ressalta Cristiano Engenheiro.

Síndica do condomínio Total Ville, Janina Valente, 39 anos, lembra que a obra é um pedido antigo dos moradores. “Há oito anos sofremos transtornos com esse trecho. Carros atolam na chuva, ônibus escolar que não passa, pessoas com doenças respiratórias, que adoecem ainda mais por causa da poeira”, reclama.

Além da dificuldade de locomoção, segundo Janina, a comunidade local também enfrenta dificuldade por conta do congestionamento de veículos, principalmente em horário de pico. “Como é muito difícil transitar por esse trecho, a gente acaba optando pela BR, o que gera um engarrafamento. Perdemos muito tempo no trânsito”, comenta.

GDF Presente 

Este mês, o GDF Presente esteve em Santa Maria para realizar diversas ações na cidade. Em parceria com a administração regional, o programa instalou três quebra-molas na Quadra 214 e dois na 516, além de atuar na operação tapa-buraco. Cerca de dez toneladas de asfalto foram utilizadas para melhorar as vias da região. Os serviços incluem retirada de entulhos, pneus, móveis e galhos secos, além do trabalho de roçagem e revitalização da área rural, localizada na VC-365.

Administração de Santa Maria contra a dengue.

Em maio, Santa Maria também recebeu ações do programa Sanear Dengue para eliminar focos do Aedes Aegypti e conscientizar a população sobre a importância de exterminar possíveis criadouros do mosquito. Coordenado pela Vigilância Ambiental, o serviço contou com a participação de militares do Exército e do Corpo de Bombeiros, servidores do SLU e da administração regional.

Fonte: Blog Olhar Digital/Agência Brasília.