Dinheiro rápido? Saiba como identificar um golpe

0
1490
Mesmo que sempre saiam notícias sobre golpe na mídia, as pessoas ainda caem e são extremamente prejudicadas por ele, ainda mais quando a promessa é de ganhar dinheiro fácil e de forma rápida.
Mesmo que a maior parte das pessoas saiba que o ditado “quando a esmola é muita, o santo desconfia” faz todo sentido, em alguns casos elas esquecem disso na esperança de que determinada oferta seja real.

É justamente essa vontade de enriquecer rapidamente que faz com que várias pessoas caiam em golpes financeiros que se passam por ótimos investimentos. Com isso, no fim das contas, o sonho de ficar rico da noite para o dia se transforma em um pesadelo e a pessoa pode ver tudo o que ela “investiu” sendo perdido.

Mas como não cair em um golpe? Nesse ponto, a planejadora financeira Lueny Santos pontuou que para uma pessoa fazer o patrimônio dela aumentar, ela precisa parar de esperar por promessas “milagrosas” e começar a ter responsabilidade e fazer os aportes nos seus investimentos.

Prevenção ao golpe

A primeira coisa a se saber é que não existe uma maneira fácil de ganhar dinheiro. Por conta disso que a planejadora financeira ressalta que é importante desconfiar de promessas milagrosas. Ou seja, se algum lugar promete uma rentabilidade garantida, mas não lista características claras ou um investimento sem regulamentação é preciso desconfiar. Até porque, algum órgão sempre tem que regulamentar os investimentos, como por exemplo, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Outro ponto destacado por Lueny é ver de onde essa rentabilidade prometida está vindo. No momento de se fazer um investimento, a pessoa tem duas opções. Ou emprestar dinheiro para instituições, como por exemplo, empresas, bancos ou governo; ou então comprar coisas como FIIs, ações, moedas ou commodities. “Se algum investimento não for nenhuma dessas duas opções, e não está muito claro o que está sendo feito com o seu dinheiro, desconfie”, disse Lueny.

Como dito, a maior parte das pessoas quer ficar rica da noite para o dia, e com isso elas acabam acreditando em promessas milagrosas. Justamente por isso que investimentos são um tópico tão comum no mundo dos golpes.

Um exemplo disso é a investigação feita pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) na empresa Evolution Trend, propriedade de Fabrício Araújo Rocha. A empresa e o dono estão sendo investigados por estelionato.

A investigação começou depois que várias pessoas, de diferentes estados do Brasil, fizeram boletim de ocorrência dizendo que Fabrício aplicava um golpe de pirâmide financeira. Segundo o Metrópoles, os valores investidos pelas vítimas somam quantias milionárias.

“O cara era amigo do meu esposo desde garoto e, por isso, quando ele [Fabrício] chegou falando sobre investimentos rentáveis, eu e meu marido confiamos. Fizemos empréstimos no banco para investir com ele e, pelo fato de no início termos tido um certo retorno, o indicamos a outras pessoas”, disse Maria (nome fictício).

Contudo, de acordo com a vítima, depois de algum tempo o golpista teria “sumido com milhões de reais”. “Hoje em dia, sabemos que ele lesou pessoas até mesmo em Portugal, onde chegou a morar por dois anos após sair do DF. Temos conhecimento de que ao menos 50 pessoas foram roubadas por ele”, contou ela.

O golpe funcionava da seguinte forma: Fabrício convencia as vítimas a investirem na sua empresa dizendo que era totalmente legal e não era um esquema de pirâmide. Como as vítimas eram pessoas próximas a ele, elas confiaram e investiram valores grandes.

Então, no começo, o golpista depositava entre 5% e 10% do valor investido nas contas das vítimas. Com isso, eles continuavam depositando cada vez mais e o indicavam para outras pessoas. Dessa forma, o golpe se tornou nacional.

Com todo o esquema descoberto, investigações foram abertas. Contudo, conforme disse a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o caso está sendo investigado e por isso não será comentado.

Fonte: UOL, Metrópoles

Imagens: Revide, Metrópoles