Homem é morto diante da esposa e filho em guerra por ponto de tráfico em Taguatinga

0
569
Rudson Carvalho Carmo, de 26 anos, foi assassinado a tiros em uma pizzaria da QND 5. Este é o segundo homicídio motivado por uma disputa pela área de venda de drogas que abrange a CNF.

Uma disputa pelo domínio do tráfico de drogas na CNF, em Taguatinga Norte, tem gerado uma onda de violência na região administrativa. Em menos de duas semanas, duas pessoas foram mortas a tiros em decorrência da guerra. O caso mais recente ocorreu no início da manhã de domingo (1º/11), em uma pizzaria 24 horas da QND 5, na cidade.

Investigação da 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Norte) identificou que Rudson Carvalho Carmo, de 26 anos, estava acompanhado da mulher e do filho, na pizzaria, quando decidiu deixar o local, por volta das 5h. A família se dirigiu ao veículo, no momento em que Anielton Dias do Santos atirou contra a vítima.

“Ele disparou contra Rudson, e também tentou matar a companheira dele, mas não conseguiu. O suspeito acertou um disparo na região das nádegas da vítima. O projétil atingiu a veia femural e, apesar do socorro, Rudson morreu no Hospital de Base”, explica o delegado-chefe Mauro Aguiar.

LEIA TAMBÉM:

Homem com roupas medievais mata duas pessoas e fere cinco em Quebec.

PCDF prende homem que esfaqueou o próprio irmão durante briga em festa.

Segundo o investigador, Rudson foi morto pela disputa do ponto de tráfico da Praça da CNF, e também por vingança. “Duas semanas atrás, uma pequena traficante, identificada como Sarah Cristina, foi assassinada na QNF. Apuramos que o autor foi um adolescente, melhor amigo de Rudson. Ele teria sido o mentor do homicídio”, esclarece.

Sarah foi morta no dia 22 de outubro, em uma emboscada. “Ao que tudo indica, o adolescente ligou para o telefone da vítima e se passou por um cliente. Quando a jovem saiu para entregar a droga, foi assassinada a tiros”, acrescenta Mauro Aguiar. O adolescente foi apreendido por ato infracional análogo ao crime de homicídio, e apresentado à Delegacia da Criança e do Adolescente 2 (Taguatinga).

“Como Rudson teria envolvimento com o assassinato de Sarah, acreditamos que a morte dele também foi motivada por vingança. Identificamos o autor dos disparos, que está foragido. Seguimos investigando o caso, pois acreditamos que o acusado agiu a mando de uma segunda pessoa”, finaliza Mauro Aguiar.

Fonte: Correio Brasiliense.